A água, bem finito, é utilizada sob várias formas para atender às diferentes demandas das atividades humanas, desde as necessidades domésticas, lazer e recreação, até necessidades econômicas como irrigação, dessedentação de animais, geração de energia elétrica, navegação e recepção de efluentes.

Além de sua importância como fonte de recursos ao homem, a água alberga uma infindável gama de seres vivos, muitos ainda não conhecidos pelo homem, os quais compõem a biodiversidade do planeta.

De qualquer perspectiva, a água é indispensável à vida e foi alçada pelo constituinte, na Constituição Federal de 1988, como bem ambiental, destinado à sadia qualidade de vida (artigo 225, CONSTITUIÇÃO FEDERAL DE 1988).

 


As responsabilidades paritárias dos gestores dos recursos hídricos, sejam entes da administração pública ou privado ou até mesmo relacionadas às populações ribeirinhas (gestores lato sensu) são amplamente discutidas nos Cursos Superiores de Tecnologia, da Fatec Sertãozinho, tendo em vista que os indesejáveis eventos poluentes não devem ser ignorados como objeto de gestão e gerenciamento nas organizações.

O acadêmico da Faculdade de Tecnologia de Sertãozinho terá a visão dos instrumentos legais que viabilizam o alcance da preservação da água como recurso indispensável à sadia qualidade de vida, a manutenção da biodiversidade do planeta e a exploração sustentável deste recurso ambiental, que é indispensável também às atividades produtivas.

Em contexto integrado e multidisciplinar o estudante terá ao dispor a visão de novas tecnologias incorporadas aos setores da produção.

E é neste sentido a construção do pensamento dos futuros Tecnólogos em Gestão Empresarial, em Mecânica, em Manutenção Industrial, em Mecatrônica e em Produção, que cursam a Graduação na Faculdade de Tecnologia do Estado de São Paulo, campus Sertãozinho, FATEC.




Autor:
Prof. Dr. Fernando Frachone Neves.
Docente de Gestão Ambiental
Faculdade de Tecnologia de Sertãozinho - FATEC