A robótica é um dos principais segmentos para a inovação e o desenvolvimento do parque industrial brasileiro.

Segundo Sérgio Cardoso Coco (gerente de Desenvolvimento de Negócios do Instituto Avançado de Robótica), o mercado brasileiro de robótica e automação é muito promissor, mesmo tendo em conta o atual momento delicado da economia do país: “As empresas no Brasil devem buscar as tecnologias e soluções disponíveis no país e adequadas à nossa realidade. Dessa forma, isso permite iniciar a melhoria de seus processos produtivos, seguindo paulatinamente em direção a um sistema de manufatura avançada ou inteligente”.

Segundo o The Boston Consulting Group (BCG) o mercado global de robótica prevê uma movimentação de US$ 87 bilhões até 2025. A verba destinada a automação dentro das companhias triplicou nos últimos anos. “Desde 2012, 40% das novas empresas de robótica emergiram no setor de consumo, superando o crescimento nos setores militar, comercial e industrial. O setor militar representou 26% das novas empresas de robótica, o setor comercial 24% e o setor industrial apenas 10%”, diz a análise do estudo.

Corroborando com os dados apresentados, José Rizzo, presidente da Associação Brasileira de Internet Industrial e da empresa de automação Pollux, a robótica é o segmento tecnológico que mais cresce no mundo. Segundo ele, "até recentemente a robótica era considerada só pelas grandes multinacionais, mas agora começa a ser adotada também por médias e até pequenas empresas".

De acordo com Coca, o Brasil já possui tecnologia, além de profissionais na iniciativa privada e nas universidades capacitados a prestar todo o suporte técnico e humano a fim de levar a indústria nacional, de pequeno e médio portes, ao processo de renovação e crescimento sustentado.

Nesse sentido, a Fatec de Sertãozinho, criou o seu curso de Mecatrônica, visando qualificar profissionais para atender à crescente necessidade de mão de obra especializada para atuar nesse setor altamente promissor. No curso o aluno estuda disciplinas como Robótica, Automação Industrial, Instrumentação, Redes Industriais, entre outras (verificar o projeto pedagógico do curso), que o habilitarão a trabalhar em qualquer área relacionada a esse mercado de trabalho.