Em uma matéria publicada na revista Global Manufacturing, Sabby Gill, vice-presidente executivo internacional da “Epicor Software”, explora como as gerações mais novas podem desbloquear o crescimento.

A dificuldade para recrutar trabalhadores qualificados é uma preocupação recorrente para as empresas de manufatura em todo o mundo. Um relatório do EEF (The manufacturer’s organization) revelou recentemente que ao menos três em cada quatro fabricantes têm lutado para recrutar trabalhadores qualificados nos últimos três anos.
                    “A falta de habilidades técnicas entre os candidatos, citada pelos empregadores é o principal motor de dificuldades de recrutamento para os fabricantes. ”
Esta análise da indústria sugere que as empresas estão lidando com a falta de quantidade e qualidade da mão de obra, com poucas pessoas, que não possuem as habilidades técnicas necessárias, se candidatando aos cargos para preencher as vagas disponíveis.
No entanto, com as novas gerações entrando no mercado de trabalho, talvez haja uma luz no final do túnel. Essas gerações, mais jovens, trazem consigo uma nova perspectiva e um desejo de crescimento pessoal que, se aproveitado adequadamente, poderia ser a injeção que as empresas precisam para ter sucesso. No entanto, atrair esse novo talento nem sempre é fácil.
 
Mudando os locais de trabalho
 
As gerações mais jovens estão entrando no mercado de trabalho em um momento de mudança tecnológica e ruptura econômica. Essas forças estão moldando as escolhas que eles fazem e as experiências que eles procuram quando se candidatam a empregos. Além disso, as opções de carreira que essa geração faz agora, por sua vez, acabarão moldando a economia global.
As organizações enfrentam um conjunto único de desafios quando se trata de integrar as novas gerações na força de trabalho e equilibrar suas necessidades e expectativas, juntamente com as dos trabalhadores existentes. Por exemplo, a chamada geração Baby Boomer, composta por trabalhadores nascidos antes dos anos sessenta, tem maneiras de trabalhar muito diferentes, em comparação com a Geração X, com idade entre 36-55 anos. Estudos, como os de The Gerontologist e The Open University, caracterizaram os Baby Boomers como motivados pela posição, vantagens e prestígio, fazendo com que acreditassem que a Geração X e as gerações mais novas deveriam, como eles, se conformar com uma cultura de excesso de trabalho.
Alguns membros dessas gerações podem se aposentar em breve, no entanto, eles precisam trabalhar ao lado de gerações muito novas, incluindo Millennials, que atualmente são menores de 30 anos e membros da Geração Z, que nasceram no final dos anos noventa. Esses grupos, em contraste com seus colegas mais velhos, cresceram em um ambiente onde a diversidade e a necessidade de equilibrar múltiplas tarefas ao mesmo tempo eram a norma. Assim, eles procuram flexibilidade, trabalho em equipe e aceitação de suas ideias.
Além disso, à medida que essas gerações mais novas estão ingressando no mercado de trabalho, eles estão se tornando rapidamente a população mais dominante no local de trabalho, trazendo com eles maneiras inovadoras de trabalhar, novas ideias e desafios para seus colegas mais velhos.
Apenas recentemente, a CBI publicou um relatório que mostrou que um terço das empresas estão preocupadas com a atitude dos jovens em relação ao trabalho, acreditando que muitos graduados e alunos que abandonam a escola não têm a maturidade e as habilidades necessárias para prosperar no local de trabalho.
Mas será que não estamos dando aos jovens um momento difícil, quando deveríamos talvez olhar os recursos que eles trazem paras empresa?
O otimismo da juventude pode ser aproveitado por organizações que procuram impulsionar o crescimento. Por exemplo, estamos vendo a proliferação de design de escritório criativo, arrendamentos de escritórios de curto prazo e espaços de co-working em várias regiões do mundo, além de aumentar a flexibilidade em horários e roupas de trabalho, além de políticas de recursos humanos em grandes e pequenas empresas.
O uso da tecnologia também é um fator, pois ter acesso à tecnologia mais recente ajuda muito a atrair os melhores talentos, estimulando a moral e gerando eficiências operacionais. Muitas dessas ideias e tendências são atualizadas e úteis para o crescimento de empresas inovadoras.
 
Novos desafios geracionais
 
Geração ZY é provável que tenha que enfrentar obstáculos à prosperidade que seus pais não enfrentaram. Eles são mais educados do que as gerações anteriores - mas no mundo de hoje, muitos serão forçados a trocar de carreira várias vezes durante sua vida profissional.
O avanço de TI é, em muitos aspectos, uma espada de dois gumes para os jovens. A economia digital permitiu a criação de milhões de novos empregos, mas a inteligência artificial e a robótica podem em breve deslocar muitos postos de trabalho tradicionais.
No entanto, a boa notícia é que as pessoas mais jovens estão conscientes desses desafios e muitas vezes olham para a aplicação das últimas tecnologias para superar seus problemas.
Mas tenha cuidado com a mentalidade de "tamanho único", porque nem todos os empregados se encaixam na descrição de sua geração. Mark Zuckerberg, por exemplo, que nasceu em 1984, é sem dúvida muito velho para ser classificado como um Millennial, mas é renomado por sua capacidade de estar na vanguarda das tecnologias sociais. Muitos funcionários da Gen X e Baby Boomer, também são tecnicamente avançados e dispostos a se adaptarem ao mundo digital de hoje.
À medida que a geração de nativos digitais faz ondas no ambiente de trabalho, as organizações que desempenham as forças desses jovens ganharão, em última instância, trabalhadores prósperos e motivados, permitindo que eles cresçam a longo prazo.
Isso envolve o engajamento dos jovens trabalhadores em plataformas novas, sociais e verdadeiramente interativas, como o uso de ferramentas de planejamento de recursos de empresa social (ERP) para colaborar em projetos ou usando métodos de gamificação para motivar equipes e gerar resultados. Também é importante a necessidade de utilizar a mais recente tecnologia para treinamento, eficiência e para automatizar tarefas manuais que, de outra forma, possam deixar as gerações mais jovens aborrecidas. Este é o futuro local de trabalho. Sua empresa está pronta?