Eixos são elementos de construção mecânica que suportam outros elementos de construção e tem como finalidade transmitir movimento.

Classificação dos eixos quanto ao movimento relativo:
- Eixos fixos - as peças que eles suportam giram em relação ao eixo. Eles não transmitem potência, são fixos em relação à estrutura e são menos sujeitos a fadiga. Exemplo: eixo da roda de um carro (que não é de tração).
- Eixos árvore (móveis) – as peças que eles suportam são fixas em relação ao eixo. Eles podem transmitir potência, são móveis em relação à estrutura e são mais sujeitos à fadiga. Constituem os eixos motrizes dos equipamentos (na maioria dos casos). Exemplo de eixo-móvel: eixo da roda de tração em um carro.

Os materiais indicados para a fabricação de eixos árvore (d?150mm) são aço-carbono e aço-liga. 

Quanto a estrutura temos eixos maciços e eixos tubulares.
Os eixos maciços são os tipos mais comuns, devido à facilidade de fabricação e por terem menor dimensão, para os mesmos tipos de carga.

Os eixos tubulares são usados quando se quer minimizar a massa/peso do eixo em relação a sua resistência. Eles têm maior diâmetro e menor massa quando comparados a eixos maciços de mesma resistência.

Os tipos de tensão que ocorrem nos eixos são: torção, flexão, tração/compressão, cisalhamento e flexo-torção.

O projeto de um eixo envolve cálculos de pré-dimensionamento, desenho preliminar com localização das sessões críticas, cálculos de verificação de resistência mecânica, rigidez e velocidade crítica.

Como exemplo de eixos comuns temos eixos de redutores de velocidade, eixos de laminadores, eixos de máquinas de elevação, eixos de transmissão (carros/caminhões). Entre os eixos de precisão podemos citar o eixo árvore de máquinas ferramentas (torno).
 
Autor:
Professor Me. Fernando Alexandre Abrahão
Curso Mecânica: processos de soldagemFatec Sertãozinho