A FATEC SERTÃOZINHO

A Faculdade de Tecnologia do Estado de São Paulo, campus Sertãozinho, - Fatec Sertãozinho, é uma Instituição pública de Ensino Superior pertencente ao Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza (CEETEPS), uma autarquia do Governo do Estado de São Paulo, vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação. É uma das seis Instituições de Ensino Superior do Estado de São Paulo.

Com o novo campus, da Faculdade de Tecnologia - Fatec, o Estado quer contribuir para a melhoria da educação e da renda na região. Os números da pesquisa realizada pela Área de Avaliação Institucional do Centro Paula Souza mostram que é alta a empregabilidade dos tecnólogos: nove entre dez egressos de Fatec’s estão empregados, em até um ano depois de formados.

O governador José Serra inaugurou oficialmente na quinta-feira, 1º de outubro de 2009, o novo prédio da Faculdade de Tecnologia (Fatec) de Sertãozinho, reformado e adequado pela prefeitura do município. O secretário do Desenvolvimento de São Paulo, Geraldo Alckmin, também participou da cerimônia. Desde agosto, a Fatec ocupa as novas instalações, que incluem cinco salas de aula, biblioteca, dois laboratórios - um de informática e um de ensaios mecânicos e metalografia (análise de materiais mecânicos), espaço para laboratório de soldagem, sala de microscopia, quatro salas administrativas, seis sanitários - dois para portadores de necessidades especiais. O Estado investiu cerca de R$ 1,6 milhão na compra de mobiliários e equipamentos para a Fatec de Sertãozinho.

Como a vocação da cidade está na indústria mecânica, principalmente ligada à produção de usinas de açúcar e álcool, a Fatec iniciou suas atividades no primeiro semestre de 2008 com o curso de graduação tecnológica em Soldagem, nova denominação do curso de Mecânica - Modalidade Soldagem. No próximo vestibular, para o primeiro semestre de 2010, serão oferecidas 80 vagas, distribuídas entre os períodos tarde e noite.

"A Fatec formará Profissionais graduados e especialistas em soldagem que passarão três anos se especializando. Vão ser, sem dúvida, os melhores do Brasil. Aliás, essa é a melhor faculdade do País nessa área", afirmou o governador. "O meu orgulho mais especial da nossa obra de governo é o ensino técnico. É um salto que demos para São Paulo", completou Serra.

Além da Fatec de Sertãozinho, a região de Ribeirão Preto conta com outra Fatec no município de Jaboticabal. Ambas integram o Plano de Expansão para a Educação Profissional, uma das prioridades do governo estadual. Neste semestre, a região também ganhou a Escola Técnica (Etec) de Serrana, que além dos cursos técnicos de Administração, Logística e Secretariado passará a oferecer Ensino Médio a partir de 2010. "A Fatec aqui [em Sertãozinho] já está funcionando com cursos importantíssimos de tecnólogo, que é o que o Brasil precisa: educação, emprego e tecnologia", acrescentou o secretário do Desenvolvimento Geraldo Alckmin.

Consta também do Plano de Expansão a criação de uma Etec em Sertãozinho. Com implantação prevista para o segundo semestre do próximo ano, a escola deve oferecer os cursos técnicos de Contabilidade, Informática e Logística.

Com as novas unidades o Estado quer contribuir para a melhoria da educação e da renda na região. Os números da pesquisa realizada pela Área de Avaliação Institucional do Centro Paula Souza mostram que é alta a empregabilidade dos técnicos e tecnólogos: quatro em cada cinco ex-alunos de Etecs e nove entre dez egressos de Fatecs estão empregados um ano depois de formados.